* PAZ, HARMONIA e AMOR *

segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Derramo Amor




Não chega dar amor,
derramo amor…

Dou o meu corpo
e a minha alma,
por este mundo,
intolerante e indiferente
que me faz impaciente.

Uso a palavra,
como um grito dorido,
que ecoe pelos céus,
atravesse continentes
e abane os “inteligentes”!

Não descansarei:
pelas novas gerações,
pelo seu futuro!

Que lhes deixamos?
Inveja, cobiça,
ódio …

Minha esperança
empobrece,
mas ganharei forças
e continuo,
continuarei derramando amor,
pelos nossos filhos,
pelos nossos netos …

Acompanhem-me…

José Manuel Brazão

1 comentário:

Luisa Maria disse...

Zé acompanharei.
Lindo.

BJS